in: Jornal “DIÁRIO INSULAR”, 4 de outubro de 2019. Jornalista CARINA BARCELOS.
press fundo

Ana Nolasco

ISLANDSCAPES OF THE AZORES AND MADEIRA IN THE ART OF NUNO HENRIQUE, MARIA JOSÉ CAVACO AND RUI MELO

Shima capa

Artigo publicado na Revista Científica SHIMA: The International Journal of Research Into Island Cultures, editada pelo Island Cultures Research Centre da Macquarie University, Sydney – Australia

Versão Inglesa: https://shimajournal.org/issues/v13n1/08.-Nolasco-Shima-v13n1.pdf

 

Ana Nolasco

ARQUIPÉLAGOS CRIATIVOS

"Estas entrevistas resultam do estudo de campo, ainda em processo, efetuado nos arquipélagos de Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Açores e Cabo Verde no âmbito de um projeto de pós-doutoramento, apoiado pela Fundação da Ciência e da Tecnologia (SFRH/BPD/108392/2015), iniciado a 1 de Setembro de 2016  com termo previsto a 1 de Setembro de 2019, que visa explorar as relações entre a arte o design e artesanato no contexto pós-colonial lusófono. O termo “lusófono” o termo é aqui utilizado meramente para referir um espaço transnacional multicultural de diversas subjetividades que partilhou uma história e partilha a mesma matriz linguística, procurando pôr de parte qualquer resquício saudosista de exotismo pós-colonialista (Huggan, 2001).

A ideia principal do projeto é de que o pós-colonialismo e a globalização implicaram a criação e a reconfiguração de ilhas e arquipélagos, geográficos e mentais formadas pelos movimentos migratórios implicando outra forma de pensamento e de registo da memória, e, portanto, de conceção do território e do tempo que se manifesta nos domínios da arte, do design e do artesanato. Por um lado, este projeto procura, através da análise comparativa dos processos criativos na área da arte e do design analisar os pontos em comum entre estes três domínios e compreender o modo como o pós-colonialismo e a globalização implicaram o redesign das paisagens urbanas e mentais e as políticas culturais subjacentes; por outro, procura mapear de uma forma não-linear os processos criativos nas ilhas, geográficas e mentais, no contexto pós-colonial lusófono e estimular a produção teórica sobre práticas interdisciplinares emergentes na área do design, da arte e do artesanato. Assim, através de entrevistas aos diversos agentes destas áreas pretende-se partilhar dados que permitam analisar o processo criativo e o contexto em que decorrem os processos criativos, as encomendas e as implementação dos projetos, procurando fomentar a interdisciplinaridade  e a criação de nexos dinamizadores de arquipélagos sinergéticos."

 

in: http://arquipelagoscriativos.unidcom-iade.pt/

press19

 

 

 

DI 1024 press19